Notícias

Jornal de Limeira 21/01/2015 (internet)

Saldo da criação de empresas cresce 7,4%

Em um ano, Limeira teve um saldo positivo de 239 empresas instaladas no município. Segundo dados da Jucesp (Junta Comercial do Estado de São Paulo), o ano de 2014 fechou com um saldo de 3.440 empreendimentos contra 3.201 em relação ao ano anterior ­ crescimento de 7,4%.

Em 2014, o órgão registrou a abertura de 3.949 empresas e o encerramento das atividades de 509. Já em 2013, foram 3.669 novas empresas contra 468 que fecharam as portas. Para o consultor do Sebrae de Limeira, Eduardo Mercadante, abrir ou fechar uma empresa pode ser resultado de um somatório de fatores ou, simplesmente, uma escolha pessoal. Contudo, a decisão pode ser resumida em duas situações. "A primeira é quando o empresário decide encerrar suas atividades e não possui algum sucessor ou não deseja dar continuidade aos negócios. A segunda situação é quando ocorrem problemas gerenciais", explica.

GERENCIAMENTO Segundo Eduardo, problemas como a falta de planejamento e ferramentas de gestão adequadas são responsáveis por grande parte dos casos em que as empresas fecham suas portas. "É preciso ter preparo para enfrentar as exigências do mercado. Atualmente, a abertura de uma empresa é mais rápida, mas é fundamental que o empresário tenha conhecimento de ferramentas de gestão, de finanças, de marketing e conhecer fluxo de caixa", afirma. Ainda segundo Eduardo, o número de empresas que iniciam atividades supera as que fecham as portas. Contudo, analisa que há dificuldades em alguns setores, que ainda se mantêm, apesar da atual situação econômica ­ em especial, as indústrias. No entanto, 2015 pode ser o ano em que essas mesmas empresas façam a economia voltar a crescer. "As empresas vão ser fundamentais para a retomada econômica neste ano, pois o consumo continua", completa o consultor.

21/01/2015